18/05/2010

Antes de ter um cão

Pensando em ter um cachorro? Essas dicas são feitas especialmente para você.

 

No momento da escolha do cão, a energia do futuro cão e do dono devem ser compatíveis. O especialista em comportamento canino Cesar Millan, em seu livro O Encantador de Cães: compreenda o melhor amigo do homem, orienta: “Em primeiro lugar, seja honesto a respeito do seu próprio nível de energia. Depois, analise o nível de energia do cão que pretende comprar. E pense bem.”

 

Leia e pesquise bastante sobre o assunto e veja se as características do cão como tamanho e temperamento adequam-se ao seu estilo de vida. Saber se um cão é muito ativo, se necessita de muitos ou poucos exercícios e cuidados são itens mais importantes do que a aparência do cãozinho. Veja mais sobre isso aqui. E lembre-se: não existem raças perfeitas.

 

Se for comprar, não compre em Pet Shops nem em feiras de exposição. Só comprei o Aurélio em Pet Shop porque eu não era bem esclarecida à época sobre o assunto. Compre de um criador sério. É sério.

 

 

Use o critério da eliminação: saber porque NÃO ter um cão de determinada raça é um critério muito válido para fazer a escolha da raça ideal. A criadora de buldogues franceses Camilli Chamone fez um trabalho magistral sob essa perspectiva e seria maravilhoso se todos os criadores de cães fizessem o mesmo. Isso porque os criadores são excelentes fontes de informação, mas muitos são só elogios à raça de cães que criam (será por quê?).

 

Saiba que existe a opção de adoção, mesmo para cães de raça:


Eu não era nada até meu cão me adotar!

 

Abra seu coração… abra sua casa.

 

Desejo uma excelente e acertada escolha para você!

 

Nota: quem acompanha o blog, percebeu que o post de hoje é a introdução do Fontes de informação sobre raças com algumas alterações. E é mesmo. Por uma questão de didática e também para fazer jus à importância do tema, achei por bem retirar a introdução daquele post e fazer este novo artigo. Prerrogativas de blogueira.

 


Veja a série "Escolha do Cachorro" completa:

Como comprar o filhote ideal
Ter ou não ter um cão?
Fontes de informação sobre raças de cães
A realidade que nos cerca, do blog Ville Chamonix


Leia também:

Um frenchie é bom para mim?

6 comentários:

cachorrando 18/05/2010 08:41  

Ahhh ficou muito bom ! Gostei !

Gigi e Lola 18/05/2010 19:19  

Tia, você acredita que minha mãe recebeu um e.mail...desses tipo spam que era um shopping de filhote...ela ficou indignada!!!

LAMBEIJOKAS E BOA NOITINHA

LOLA

Camila RRS 28/05/2010 10:38  

Quando decidimos ter um cãozinho, eu e meu marido pesquisamos muito sobre como seria a raça adulta.
Optamos por um de porte pequeno, pois mesmo morando em casa, futuramente vamos morar em um apartamento. Optei por uma raça que não precisa de muita atividade diária (30 minutinhos) e que pudesse interagir bem com crianças, já que um dia pretendo ter filhos.
Assim veio o Saquê. Um poodlezinho albino muito fofo que em julho irá completar 1 aninho.
É incrivel como ele se tornou realmente parte da família. Fico super apreensiva quando viajo e ele não está por perto.
Lindo seu blog e este post.
Bjos.

Camilli Chamone 09/06/2010 11:06  

Obrigada pelo "trabalho magistral"! :)

Concordo com vocês que TODOS os criadores deveriam assumir a responsabilidade primária de informar as futuras famílias sobre todas as responsabilidades a serem assumidas ANTES da aquisição de um cão.

Inadvertidamente, me disseram muitas vezes: "Eu nunca teria um frenchie, ele tem problemas de saúde demais, eu teria a raça X". Entretanto, quantas não eram as vezes, que a raça X (ou Y ou Z) era muito mais propensa a problemas mais graves que os buldogues franceses!

Educar também faz parte do trabalho do criador de cães. É uma pena que poucos se lembram disso.

Eduarda Fiuza 11/11/2010 17:00  

Que fofoo!
Eu tenho um srd que eu adotei em uma ong aqui na minha cidade. www.petpe.com.br

Adriana Diniz 03/04/2011 09:56  

Onde adquiri meu Shih Tzu, pergunta a leitura Tânia, que entrou em contato pelo nosso … "Contato"!

Tânia, infelizmente, não adquiri o meu cão em um canil, como você poderá ler aqui: 
http://www.auauaurelio.com/2009/11/e-agora-aurelio.html

A Tânia disse estar pesquisando sobre cães há um ano, o que, a meu ver, é um ótimo sinal. Isso realmente é fundamental para não haver frustrações. Quando as pessoas me procuram falando que estão pensando em adquirir um companheiro de quatro patas, recomendo, sempre, a leitura da seguinte série, na íntegra:

http://www.auauaurelio.com/search/label/Escolha%20do%20Cachorro

Com relação à escolha de um canil e de um criador, outra dúvida da Tânia muito pertinente. Escolher um criador sério, realmente comprometido com a raça a qual é dedicado, é importante, pois pode minimizar futuros problemas de saúde do cão (cujo tratamento além de poder sair caro, pode gerar tristeza para o dono). Talvez ainda mais importante seja o fato de que adquirir um cão de um criador sério e comprometido significará que você sempre terá um suporte, um tira-dúvidas, alguém que entenda e realmente se importe com seu cão pelo resto da vida dele! Isso é fundamental e faz toda a diferença principalmente ao levarmos em conta que um cão vive, em média, 10 anos! Um Shih Tzu, a propósito, vive em média, 14 anos! Para a escolha do canil, o seguinte texto é bastante elucidativo e é um dos meus preferidos:

http://www.blog.villechamonix.com/2008/10/criador-de-ces.html

Desejo uma ótima e acertada escolha para você! Inclusive para saber se realmente você deve ter um cachorro.

Um abraço, 

Adriana

Postar um comentário

Quer comentar? Sinta-se à vontade! Saiba como.

Atenção: comentários que não tenham nada a ver com o assunto tratado nos artigos serão rejeitados. Política de Comentários.

Made in Brasília, DF, BRASIL!

  ©Template Blogger Writer II by Dicas Blogger.

SUBIR