10/04/2010

De corujas e cães


Passear com nosso cão pode nos reservar surpresas e aventuras emocionantes. Confira agora mais uma peripécia de um passeio com o Aurélio, em que fomos atacados por uma coruja-buraqueira. Veja também dicas para evitar ataques de corujas.

 

Depois do desafio de passear com o Aurélio e de ser atacada por um trombadinha, agora é a vez do ataque da coruja-buraqueira. Estou até pensando em fazer uma nova série de artigos no blog: Sobrevivi - peripécias de passeios com o Aurélio (brincadeirinha!).

 

Pois bem. Eis que ouço um som estridente que vai crescendo com vistas a anunciar o ataque iminente de uma coruja-buraqueira e, em seguida, uma rasante sobre o cachorro. Enquanto o Aurélio, como de costume, não percebeu nada, eu levei um susto. Dei um grito, peguei o Aurélio no colo e corri em disparada. Uma cena meio ridícula. A boa notícia é que entre mortos e feridos, todos se salvaram (tá certo que ninguém morreu nem se machucou…).

 

Aurélio: Coruja-buraqueira? Onde?

 

Encontrei um vídeo que reproduz em câmera lenta o ataque de uma coruja (tem 20 segundos apenas). Hoje tudo aconteceu da forma como mostrado no vídeo, com a diferença de que, em vez da coruja pegar a presa com suas garras, ela cessou a investida depois de ter se aproximado perigosamente do Aurélio. A Janeíse, do Go my Dog, já relatou um ataque por um pássaro também em Brasília enquanto exercia seu ofício de passeadora de cães.

 

Já que estamos falando de aves de rapina, devo dizer que, nesses mesmos passeios com o Aurélio, tive a oportunidade de ver, pela primeira vez ao vivo, o carcará, o gavião brasileiro que “pega, mata e come”. Assim como os demais gaviões, o carcará, ave-símbolo da Agência Brasileira de Inteligência (ABIN), impõe respeito. Destes, passo ao largo.

 

Gavião Carcará

 

 

Não sei se “ataque” é a palavra que melhor define a ação das corujas, pois elas não chegam a tocar no cachorro, apenas assustam pelas rasantes que fazem. Elas estão ali para proteger seu ninho, seus filhotes e, é bom esclarecer, alimentam-se de insetos, pequenas aves e pequenos roedores. Além disso, como as corujas fazem um verdadeiro alarde ao notarem a proximidade de um cão, é sinal de que atacar elas não querem, elas querem alertar. Por outro lado, se realmente a melhor defesa é o ataque, então as corujas estão atacando nem que seja para se defender.

 

Coruja Buraqueira

O que fazer para evitar rasantes de corujas sobre seu cão

1. Fique atento com o som que o pássaro faz. Nunca ouviu o barulho de uma coruja? Não há o menor problema, você vai perceber um barulho alto, vai supor que é de um pássaro, vai procurar saber de onde vem e voilá: eis a coruja.

 

2. Uma vez identificada a coruja, dê meia volta e passe BEM ao largo.

 

3. Mapeado o local de moradia da coruja, evite passar por lá com seu cachorro. Procure caminhos alternativos para evitar esse ataque.

 

4. Se você quiser andar com algum instrumento para se defender, sem machucar as corujas, é uma opção. Mas ainda sim, prefiro fugir a enfrentá-las.

 

As corujas-buraqueiras são aves presentes em todo território nacional, à exceção da Bacia Amazônica. E aí na sua cidade, seu cão já foi atacado por uma coruja-buraqueira ou outra ave? Comente aqui!

34 comentários:

Tula Verusca 10/04/2010 15:29  

QUE LEGALLLL

Acho que se fosse com o Bial a coruja carregaria ele... se fosse com a Mel a coruja se daria mal hehhehe!!!!

Beijos

Carla Regina 11/04/2010 14:34  

Ei Adriana!
Adorei seu blog,e o Aurélio é muito lindo :)
Olha,comigo e os meus bbs nunca aconteceu tal coisa,mas infelizmente a poodlezinha de uma conhecida minha morreu de susto no ataque de uma coruja,muito triste :(
Beijos e parabéns pelo blog!

Carla Regina 11/04/2010 14:37  

Eu de novo!
Agora me lembro,minhas filhas me contaram que uma vez passando com os bbs perto de um terreno baldio,onde moravam várias corujas buraqueiras,foram atacados por elas,mas nada de grave graças a Deus,só susto mesmo!
Beijos!

Fernanda e Pink 11/04/2010 15:20  

Meu Deus, que aventura mesmo hein ?
Beijos a todos aí...

Adriana Diniz 11/04/2010 15:42  

Oi, Carla! Bem-vinda aqui!
Olha, realmente eu nunca tinha ouvido falar de um cachorro morrer de susto pelo ataque de uma coruja! Nesse caso, é melhor ficar longe da bichana!
...
Tula e Fernanda, obrigada pelos comentários! Bjos!

Janeíse 12/04/2010 17:45  

Oi, Adriana!

Passear com os cãezinhos ficou perigoso. E segundo a Carla já teve um óbito por causa de ataque de pássaros! É de se assustar mesmo.

Acredita que um casal de corujas se instalaram no telhado de um cliente lá no Lago Sul? Chegaram a piar para mim, e eu fiquei bem na minha, tentando passar desapercebida :P Até tirei foto, depois coloco no blog.

Beijos!!

Adriana Diniz 12/04/2010 18:39  

Jane,

Não quero mal nem às corujas nem a bicho algum, mas elas são ótimas apenas longe de nós!

Bjos!

Gigi e Lola 12/04/2010 20:34  

AUQUI NÃO TEM CÃORUJA TIA...

PASSANDO PARA DESEJAR UMA ÓTIMA NOITE!!!TENHA LINDOS SONHOS!!!

LAMBEIJOKAS E AUBRACINHOS

LOLA

Cassia 14/04/2010 10:04  

Oi, Adriana! Nossa, depois de assistir ao vídeo em câmera lenta, pude imaginar o susto! E mais: realmente, acho que você pode começar uma nova série sobre os passeios do Aurélio, cheios de aventuras - rsrsrs! Eu nunca tinha ouvido falar de ataques de corujas a cães passeando na rua... Achei legal que você destacou que as corujas, na verdade, estão se defendendo e o melhor é ficarmos longe ao percebermos a presença delas! Beijos!

Adriana Diniz 14/04/2010 14:39  


Oi, Cassia! Q bom q veio aki comentar!
Aqui em Brasília é muito comum! Temos muitas corujas buraqueiras pertinho da gente... cachorro elas não podem ver, que pensam ser uma ameaça! Bjos!

Fabiana,  14/04/2010 20:50  

Estou com um problemão ...ou melhor 2 rsrsrsrsrs...estou construindo em um condomínio e ao lado do meu terreno há uma área verde onde tem o ninho (buraco) de1 casal de corujas...e toda vez que levo a minha bulldog inglesa para passear ,elas atacam a minha cachorra...( 6 a 8 vezes) bicando o corpo ( tem o contato físico)....o engraçado que há muitos cachorros de várias raças que passam pela rua e não são atacados .... Há uma moradora que tb tem um bulldog filhote de 6 meses que tb é atacado....
Mas pq elas atacam só essa raça (bulldog ) ?!?!?! Em uma comunidade comentaram a semelhança com o cachorro do mato vinagre... Será?????
A cor com certeza ñ é,pois a minha é branca e da outra moradora é da cor marrom......
Pq acontece isso ????????? Estou apavorada pois elas estão entrando na minha construção........e irei mudar para lá no meio do ano...

Adriana Diniz 14/04/2010 23:31  

Oi Fabiana!
Olha só: não sou especialista em cães muito menos em corujas!
...
Mas creio que não seja uma "antipatia" contra a raça bulldog. Veja o meu caso: a coruja atacou um Shih Tzu!
...
Não conheço o tal cachorro do mato vinagre...
...
Quanto às corujas entrarem na sua construção, deve existir uma entidade ou órgão para ser acionado nesses casos, nem que seja para dar uma orientação ao cidadão!

Encontrei uma matéria do Uol Bichos (http://noticias.uol.com.br/ultnot/bichos/leiseprotecao/denuncias.jhtm), que fala de outro tema, mas, mesmo assim, pode ajudar, veja o trecho: "O que fazer se você encontrar um animal silvestre perdido". Dá dicas de entidades que poderão ser procuradas por você!

Anônimo,  04/06/2010 18:38  

NOSSA ELA ATACOU 3 VEZES ,foi assim , eu sai de casa com o meu cachorro da mesma raça que o seu ,e m frente a minha casa tem um terreno baldio,eu sempre tive medo de coruja sou MUITO supersticiosa e ai ela veio em direção a mim , e pegou com as garras no meu cabelo eu sai correndo ,depois ela atacou de novo e foi em direção ao nick(meu cachorro) eu desesperei e corri pra frente de uma casa na qual a frente era toda de arvore,e ela não podia me ver , e continuei com medo mas continuei e e olhei pra trás só pra avistar ,eu estava em panico porque eu tava sozinha na rua e estava muito escuro,quando me virei pra trás escutei o barulho dela ,nem olhei pra trás só fui correndo até chegar em minha casa,com medo de que ela me bicasse ou sei lá ,só sei que qunado fui tentar andar com ele de novo fui correndo e com medo D:

Marcelo 05/07/2010 23:10  

NAO FOI MEU CACHORRO O ATACADO, apesar de eu estar passeando com ele, eu so percebi o ataque quando levei uma pancada na cabeça, ela veio sorrateira em silencio e me deu uma pancada, so depois começou a gritar...
Deve ter sido engraçado pra quem viu..

Anônimo,  12/07/2010 11:19  

Passei por isso ontem!
Estava eu caminhando com meu cão (um Lhasa), ele todo alegre, observando a paisagem seca do Parque em Brasília, não percebeu (nem eu) que havia "alguém" nos observando.
Quando "do nada" surge a tal coruja, com aquele grito aterrorizante, e dá uma rasante na cabeça do Fausto, ele não entendeu nada e , pela cara que ele olhou p/ mim, deve estar pensando que fui eu quem deu um “pedala Robinho” nele! rs
Assustei muito.
sandrine

Andrea,  19/07/2010 20:28  

Eu odeio Corujas!!! Moro em Brasilia e tenho uma boxer e ja fomos atacadas VARIAS vezes. Nunca machucou a minha ca, mas eu levo um susto tao grande e saio correndo com ela na outra direcao e a coruja vem atras mesmo assim, voando baixinho e parece encostar no dorso dela... E ja chegou a encostar na cabeca do meu pai uma vez. So movimentando os bracos bem altos e rapido eh que parece fazer a coruja nao chegar a fazer o rasante, isso se vc conseguir ver antes do ataque. Agora a minha cachorra fica travando toda vez que vou passear com ela, mesmo que nao seje na mesma area do ninho das corujas... Eh realmente um mico que a gente paga na rua saindo correndo fugindo de corujas, gritando e rindo ao mesmo tempo so de pensar na cena que estamos causando!!!

Adriana Diniz 20/07/2010 08:42  

Eu não odeio corujas! Mas não gosto que meus cães sofram investidas delas!

Nas redondezas de minha casa, já identificamos cinco ninhos de corujas. Isso significa que esses locares são absolutamente proibidos para eu passear com meu cachorro.

Às vezes, penso se não seria bom transferir algumas delas para um local mais próprio, pois elas me impedem de andar nas calçadas ou passeios próprios para pedestres.

E, como próximo à minha casa, não tenho muitas opções para andar com meus cães, a presença das corujas reduz ainda mais essa possibilidade.

Agora quando o meu marido vai passear com meus cães, a história é BEM diferente. De certa feita, eu um passado recente, ele levou meus dois cães para conhecerem as tais corujas. Ao verem as corujas, o meu Shih Tzu e o Basset Hound aproximaram-se, no que elas, paradas no solo, começaram a abrir as asas (para mostrar que são maiores). O meu Basset se afastou neste momento, mas o meu Shih Tzu... bom, o meu Shih Tzu se aproximou mais! Acho que essas reações diferentes tem um pouco a ver com o que foi descrito neste artigo (http://villechamonix.blogspot.com/2010/07/lobo-x-bulldog-frances.html).

O certo é que quem ficou preocupado foi meu marido e resolver chamar o meu Shih Tzu para ir embora. No que o meu Shih Tzu retornava, ele sofreu duas rasantes das corujas e elas, por duas vezes, chegaram a encostar no meu cachorro! A reação do Aurélio? Nenhuma, continuou a andar normalmente como se nada tivesse acontecido. Realmente... ele não tem muita noção do perigo!

Anônimo,  07/09/2010 23:35  

está neste momento uma coruja no meu jardim

Anônimo,  03/11/2010 00:35  

Boa noite, pessoal! Hoje, em pleno feriado de finados, sai para passear com minha cachorrinha e uma amiga. Na volta, passamos por uma praça, que fica bem perto da minha casa. Inesperadamente sofremos um ataque de uma coruja. Achamos que o pássaro iria ter somente aquela investida mas logo percebemos que estávamos sendo seguidas pelo animal.No terceiro rasante efetuado pela coruja, percebi que seu principal álvo era a minha cadela. Tive que pegar a cadelinha no colo e protege-la com minha jaqueta e realmente corri como nunca nesta noite! Chegamos em casa e logo fomos pesquisar na internet sobre o ataque da coruja. Interessante foi achar esses comentários!

Rio Grande -RS

Larissa,  18/11/2010 20:39  

Achei seu site ao pesquisar ataques de corujas em cachorros. O meu cachorro que é um Shih Tzu foi atacado várias vezes por corujas. Sempre em praças à noite e por mais que eu me afaste delas e passeio em outro lugar, elas vão atrás e dão seus rasantes com aquele barulho próprio delas. Até então meu shih tzu nunca tinha notado esses ataques, mas nas últimas vezes que ela foi passear e a coruja a atacou, ela percebeu. Acredito que seja pelo meu susto, com grito e tudo, ao notar seu ataque e o medo que a coruja pudesse machucar meu cachorro. E é importante para que o cachorro não tenha medo, perceber o dono seguro. E ontem foi pior...sofreu dois ataques que deixou meu shih tzu imobilizado, com o rabo para baixo e encostado na barriga. Ela ficava procurando a coruja toda vez que eu a chamava e ela não conseguia dar um passo de medo. Depois disso ela não quer mais saber desses passeios noturnos.
PS- Quando passeio com um labrador tb, a coruja não ataca. O negócio dela é o Shih Tzu.

Suzana,  12/12/2010 19:07  

Tenho uma filhote de bulldog inglesa e sempre passeamos pela L2 sul em Brasília, próximo a carros e com bastante movimento, mas já tivemos que sair correndo duas vezes para escaparmos de ataques de corujas.O ruim é que isso limita os nossos passeios. Como bulldogs não devem caminhar no calor, o ideal é durante a noite, mas estou cada vez com mais medo, pois os rasantes e os gritos das corujas são assustadores.

Jean Takayama 12/09/2011 15:59  

Meu Streetdog foi atacado ontem, me diverti com os rasantes que a coruja deu sobre meu pequeno dog, o Joaquim. A coruja deu 3 rasantes gritando bastante meu cachorr teve apenas o tgrabalho de tentar correr desesperado na primeira vez, nas outras apenas aguardou rosnando....o fato ocorreu no bairro Baeta Neves em Sao Bernardo do Campo

Raoni 03/10/2011 21:35  

Moro em salvador, e tenho um golden retrivier.
Estou recebendo ataques de corujas constantemente quando vou passear com ele. Já não sei mais oq faço! Amanhã ligarei para a polícia ambiental, pois não adianta eu fugir que ela vem atrás.
Fiquei com medo, pois os rasantes são bem próximos e ela tem uma garra bem afiada!
Ultimamente passo a 20 m de distância, mas mesmo assim ela ataca!!

Ana Raquel Garcia 24/11/2011 13:08  

Moro em Brasília e tenho uma dauchshund. Já aconteceu outras vezes, mas ontem foi excepcionalmente excessivo. Correndo no parque da cidade, ela foi atacada CINCO vezes em lugares diferentes do parque. Ou o parque está cheio de corujas, ou na época de chuvas elas estão cuidando dos ninhos mais do que nunca, ou elas definitivamente estão achando que a Nina é uma salsicha. Fala sério. Fiquei igual uma idiota mexendo os braços como louca, pulando e gritando para elas irem embora. Que cena! Com ataques de defesa assim, não quero estar perto quando o ataque for prá valer. Aviso: O parque da cidade está repleto de corujas. Cuidado com seus cachorros!

Anônimo,  27/12/2011 00:37  

obrigada pelos esclarecimentos! Adorei!!!
Já havia passado por esta situação com meus cães, mas não sabia ao certo do que se tratava.
Vou evitar passar perto destas corujas no condomínio que resido.
Silvana Lopes
Granja Viana - Cotia
São Paulo

Tammy Ferreira,  31/01/2012 21:57  

Meu cocker e eu acabamos de tomar uma carreira de uma coruja buraqueira . duas vezes !ela não deixou a gente em paz e a gente correndo ate chegar pertinho do meu predio aqui em Brasilia.

não chegou a nos atacar , mas da proxima ela vai tomar uma pedrada bem dada de estilengue!

Adriana Diniz 01/02/2012 19:50  

Tammy! Usar estilingue? Não...

Pense no lado das corujas... afinal, estamos tirando espaço do seu habitat natural.

Que tal tentar um novo caminho? Abraços, Adriana

Davi Fiquer,  19/02/2012 23:13  

Aqui não só tem muita Coruja Buraqueira como tambem muitas suindaras,as buraqueiras nunca me atacaram,ja as suindaras foram 4 ataques ja.

Anônimo,  21/02/2012 23:41  

me safei com um guarda chuva...eu soltei minha lhasa por um instante...qdo vi uma rasante vindo em nossa direção..com um som estridente....é horrivel mesmo....nem pensei abri o guarda chuva....foi a nossa sorte....

Anônimo,  22/04/2012 00:15  

Bem faz um dos anos mudei para uma cidade do interior de SP, e deparei q no parque que paseamos com a minha cachorra labradora, tem varias corujas. No principio era todo normal mais agora nao estao deixando a gente pasear por la devido a tantos ataques que elas fazem ante a minha cachorra. Ate cheguei contraatacar mais nao adianto. Acho nao tem a ver a raça do animal ou do dono. Mais é realmente asustador o ataques delas, mais pela fama que elas tem nas lendas. Abraços
Jorge

Anônimo,  26/06/2012 01:28  

Credo,Brasília é a casa das sras corujas pelo visto... L2 mortis entoão,campeã!

elas vivem atacando meu filhorro, um daschund de 3 anos! ¬¬ ja me deram rasantes e também nele, e isso cedo, 5:30 da tarde já estão atacando!!!

será que se eu chamar o ibama ou algum órgão assim eles dão um jeito nessas nojentas???? peguei ódio!

Cecilia,  29/09/2012 10:27  

Gente, tenho sofrido ataques constantes aqui no sudoeste. Mas não de corujas, e sim de passaros. Começou em uma área pequena, na lateral de um bloco, e agora eles tomaram conta até do outro lado da pista que divide a 105 da 305. Minha golden retriever esta apavorada e eu não sei mais o que fazer. Alguem pode me ajudar?

Flávia Cardoso 28/10/2012 17:21  

No condomínio onde moro,fui passear no jardim em uma linda noite com minha York,ouvi um som estridente vindo do céu e não soube oq era,qd dei mais uns dois passos a coruja começou a dar rasantes em cima do cachorro,peguei ela e corri mt e a coruja insistiu em dar rasantes em minha cabeça...kkkk estou traumatizada... mudei o horário do passei fui de dia, qd de novo ouvi o barulho vindo do céu e uma mancha marrom vindo novamente em minha direção(coruja parte II)ou seja,desisti,agora só passeio sozinha!

Anônimo,  17/05/2013 21:21  

Estas aves de rapina costumam proteger seus ninhos , principalmente a coruja buraqueira, atacando animais como cães e gatos que se aproximam do buraco. O objetivo não é tão somente assustar o animal invasor, mas também cega-lo com certeira bicada nos olhos. Elas fazem o rasante por trás e na altura dos olhos deferem o golpe como faz uma escavadeira - de cima para trás. O intuito de cegar o invasor é afugentá-lo como também diminuir sua capacidade visual para encontrar o ninho que fica geralmente em morrotes de terra ou cupim.

Postar um comentário

Quer comentar? Sinta-se à vontade! Saiba como.

Atenção: comentários que não tenham nada a ver com o assunto tratado nos artigos serão rejeitados. Política de Comentários.

Made in Brasília, DF, BRASIL!

  ©Template Blogger Writer II by Dicas Blogger.

SUBIR