09/04/2010

Amor na hora errada



Podemos gostar de nossos cães e ao mesmo tempo não sabermos a forma adequada de criá-los. Veja o segundo artigo da Série Aprenda com o Encantador de Cães no AuAuAurélio!

 

De acordo com o especialista em psicologia canina Cesar Millan, conhecido como o Encantador de Cães, dar amor aos cães – na hora errada – pode trazer problemas de comportamento e não raro é a causa de um comportamento indesejado.

 

Segundo ele, se um cão apresenta um comportamento medroso e os donos lhe dão carinho e lhe enchem de palavras afáveis e animadoras como “oh meu amor, não fique assim”, esse medo estará sendo alimentado. O cão gosta de receber carinho e, se o recebe ao sentir medo, o medo é reforçado como em um círculo vicioso.

 

Algo equivalente ocorre com a excitação excessiva. Quando filhotes, achamos uma graça o cãozinho pular nas pessoas e, ao deixarmos que ele faça isso e até elogiarmos, alimentamos esse comportamento. Quando crescem, entretanto, muitas vezes perde a graça o cão adulto que pula em nós mesmos e nas pessoas com as quais convivemos em sociedade, sejam visitas, vizinhos ou estranhos. De repente, queremos que nossos cães parem de ter um comportamento o qual nunca inibimos, ao contrário, sempre incentivamos. Aquela atividade engraçada passa a ser uma verdadeira dor de cabeça e fonte de irritação.

 

Cesar defende a idéia de que os cachorros precisam que seus donos forneçam o tripé exercícios, disciplina e carinho – nesta ordem. Primeiro, deve-se gastar a energia acumulada e, muitas vezes, frustrada dos cães. Embora energia frustrada seja mais comum em raças mais enérgicas, todos os cães precisam de exercícios em nível compatível com seu organismo. Quando o cão estiver cansado e mais tranqüilo mentalmente, será a hora correta de discipliná-lo. Cansado, o cão tem menor tendência em desobedecer nossas ordens pois se encontra como que “rendido”. Só depois de os donos haverem lhe dado exercícios e o disciplinado, o cão deve receber todo o amor e carinho de que precisa. Até mesmo durante os exercícios de disciplina e adestramento, o carinho pode ser usado como forma de recompensa ao acerto.

 

Concluindo, todos os cães precisam de carinho. Mas se dermos carinho em determinadas situações poderemos estar, na verdade, alimentando um comportamento indesejado como em um círculo vicioso. Além disso, tão ou mais necessário que receber afago de seus donos, os cães precisam se exercitar!

 

Leia a Série "Aprenda com o Encantador de Cães" completa:

Artigo 1: Cesar Millan: reabilita cães, treina pessoas

Artigo 2: Amor na hora errada

Artigo 3: Poder de matilha

Artigo 4: Cão exercitado é cão feliz

Artigo 5: Líder calmo, assertivo e em tempo integral

Nota: Embora a resenha seja baseada no livro “O Encantador de Cães”, as idéias aqui publicadas não reproduzem necessariamente a opinião do autor do livro, Cesar Millan, nem de sua co-autora, Melissa Jo Peltier.


3 comentários:

Dudinha Nariz de Bolinha 09/04/2010 11:28  

Nossa é verdade, mas eles são tão especiais que fica dificil a gente se controlar....rs

lambeijos

Gabriela 16/04/2010 16:52  

Adoramos assistir O encantador de cães, até Belle(nossa shih tzu) assiste..rs

Adriana Diniz 17/04/2010 07:11  

Oi Gabriela!
Engraçado você falar isso! O Encantador de Cães é um dos programas favoritos do Aurélio!
...
Bruna (do Dudinha Nariz de Bolinha), obrigada pela visita e carinho constantes!
...
Bjos a todas!

Postar um comentário

Quer comentar? Sinta-se à vontade! Saiba como.

Atenção: comentários que não tenham nada a ver com o assunto tratado nos artigos serão rejeitados. Política de Comentários.

Made in Brasília, DF, BRASIL!

  ©Template Blogger Writer II by Dicas Blogger.

SUBIR